publicidade

Racismo: comerciante ofende deputado Valmir Assunção de “macaco” e nariz de chapoca

Após um vídeo do deputado federal Valmir Assunção (PT) defendendo a implantação de 20 leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) na cidade de Itamaraju para o enfrentamento ao Covid-19 na região extremo sul -, uma comerciante da cidade identificada por ela própria na gravação como Jaqueline Oliveira, agrediu publicamente o deputado federal Valmir Assunção com palavras de baixo calão e racismo com ofensas do tipo: preto irresponsável, vagabundo, macaco, ridículo e nariz de chapoca, além de muitos palavrões, acusações e outras expressões ofensivas. Para as autoridades de diversos organismos brasileiros, tratou-se de um episódio grave de racismo contra o deputado federal Valmir Assunção. Até o governador Rui Costa lamentou o ocorrido e determinou a Secretaria de Segurança Pública da Bahia para cuidar do assunto.

Na manhã de sábado do dia 11 de abril de 2020, o deputado federal Valmir Assunção, autor da Lei que criou o Estatuto da Igualdade Racial e de Combate à Intolerância Religiosa no Brasil, compareceu na 6ª Delegacia da Polícia Civil de Salvador, onde registrou um boletim de ocorrência relatando o fato, embora, a investigação por meio de um inquérito policial instaurado correrá sob a presidência do delegado Gilvan Meireles, titular da Polícia Civil de Itamaraju. Através de uma nota, o PT na Bahia, condenou veementemente a agressão racista sofrida pelo deputado federal Valmir Assunção por parte da comerciante itamarajuense Jaqueline Oliveira. Walmir Assunção é líder do MST desde 1990, foi deputado estadual duas vezes, secretário de Estado do Desenvolvimento Social e Combate à Pobreza da Bahia, está no seu terceiro mandato de deputado federal e ocupa a 8ª posição entre os 513 parlamentares mais bem avaliados da Câmara dos Deputados.

publicidade