publicidade

Robertinho é lançado pré-candidato a prefeito nas plataformas digitais pelo DEM em Mucuri

O Democratas Roberto Carlos Figueiredo Costa, o popular “Robertinho“, apresenta-se como pré-candidato ao terceiro mandato de prefeito no município de Mucuri e lançou na noite desta última terça-feira, dia 1º de setembro, a sua pré-campanha nas plataformas digitais. O objetivo de Robertinho é usar de forma inteligente e racional os canais online, como Facebook, YouTube, Instagram, WhatsApp, Telegram, Twitter e outros meios digitais. “A internet é uma realidade, e à crise gerada pelo isolamento social é outra. Por isso, os nossos canais digitais facilitarão a nossa comunicação e permitirão que cada um de vocês possa participar desse grande movimento que se inicia, que não é apenas de Robertinho, mas de todo o povo mucuriense”, enfatizou ele.

No entanto, Robertinho assegura que vai intensificar o que ele considera ser sua ‘especialidade’ – “pedir voto de casa em casa, no corpo a corpo” – para fortalecer a musculatura da campanha, assim que for definido como candidato a prefeito na convenção do DEM e ter o seu registro deferido pela Justiça Eleitoral. Robertinho retorna ao processo eleitoral almejando conquistar o seu 3º mandato de prefeito pelo município. Aos 27 anos foi eleito prefeito pela primeira vez em 1992 e depois aos 35 anos, eleito novamente em 2000. E hoje aos 55 anos e mais uma vez liderando as pesquisas no seu município, o oficial de cartório e ex-prefeito Robertinho seguirá uma caminhada rumo ao pleito de 15 de novembro de 2020, após 16 anos fora do poder.

O cidadão

Robertinho disse que a sua pré-candidatura tem foco no cidadão e qualquer governo precisa que o seu foco seja o cidadão. E isso lhe motivou a encarar uma nova pré-candidatura e uma discussão profunda sobre a realidade do município de Mucuri. Defendendo o que define como nova cultura política, disse que trabalha um programa de gestão com foco no desenvolvimento econômico e social. “O cidadão precisa ser o centro de interesse da gestão. O objetivo de uma administração deve ser a melhoria da qualidade de vida das pessoas”, falou.

Para Robertinho, o cidadão em Mucuri precisa voltar ao centro da atenção política, porque na sua perspectiva o interesse da sociedade precisa está muito acima dos interesses ideológicos. “Muito mais importante do que eu penso sobre ideologias partidárias, é o bem-estar do cidadão. Um governo tem que trabalhar para ter a maioria de cidadãos de classe média e não uma maioria de pobres. O pensamento do governo tem que ser voltado para o cidadão com o objetivo de criar as condições para que as pessoas tenham a sonhada qualidade de vida”, reflete.

Educação e Saúde

Robertinho aponta, como caminho para alcançar o conceito de qualidade elencado pelo seu plano de governo, uma mudança no paradigma de gestão. “A cidade tem uma boa arrecadação. Precisa, fundamentalmente, de uma administração séria, focada naquilo que realmente é importante para o desenvolvimento. Está mais do que na hora de entendermos que podemos fazer muito mais por Mucuri do que o que tem sido feito nos últimos 15 anos. Podemos ser mais felizes, construindo a perspectiva de um futuro melhor. A população conhece muito o nosso perfil, realizamos grandes obras, grandes eventos, grandes programas sociais e valorizamos o funcionalismo e o turismo como ninguém nunca fez nos 250 anos de emancipação do município. Por isso, que retorno, no intuito de embelezar à cidade e o município e promover grandes feitos públicos”, destacou Robertinho.

O pré-candidato Robertinho também pontuou a sua intenção de revolucionar o setor da saúde pública para que Mucuri ganhe a sua independência e tenha uma saúde satisfatória para atender os seus munícipes. Quando prefeito Robertinho criou e dirigiu o Consórcio Interestadual de Saúde que envolveu todos os municípios da tríplice fronteira dos estados da Bahia, Espírito Santo e Minas Gerais. Defende ainda uma cultura e uma educação munidas de programas e ações que trabalhem com propostas específicas para uma educação qualificada e criando condições para que as pessoas de baixa renda, principalmente, tenham acesso à uma educação de qualidade, para que se preparem para o mercado de trabalho e tenham uma perspectiva de futuro. Para ele, todo ato de prosperidade começa seguramente pela educação. Tanto que entrou para a história em Mucuri como o prefeito que mais construiu salas de aulas no município.

Prosperidade

A visão de prosperidade proporcionada por um governo municipal se aplicaria ao setor primário, ao turismo e à cultura, conforme exemplifica o pré-candidato Robertinho. “Sabemos que o setor primário é a base da economia. Isso tem que ser valorizado. Temos que ir ao encontro do produtor rural. E o que significa isso? Primeiro, significa discutir as necessidades. E por que não entregar para os produtores rurais uma pasta da Prefeitura? Por que não entregar uma pasta para os empresários? A sociedade tem que fazer parte do poder público. Como discuto cultura? Com pessoas envolvidas com a cultura. Como vou definir o resgate da nossa orla marítima para voltarmos a realizar os nossos grandes eventos públicos que tanto gerou divisas ao nosso povo no passado conosco na Prefeitura. Não enxergo outra forma de gestão, sem a participação efetiva da sociedade”, assegura Robertinho.

Quem é Robertinho

“Robertinho” começou a sua trajetória política em Taquarinha, distrito de Mucuri, onde possui o seu domicílio eleitoral até hoje e conhece como poucos os costumes e a vontade do povo da sua terra. Além de administrador arrojado e idealizador de grandes obras e eventos públicos, ele é um homem muito carismático e gentil na sua relação com as pessoas, principalmente com os mais humildes, além de representar esperança em razão do modelo dos seus dois últimos governos, que olhou pelo social e entende os problemas dos seus munícipes.

Ainda muito jovem em Taquarinha, “Robertinho” já frequentava movimentos de igrejas e seu primeiro trabalho foi em um cartório por onde prestava diversos serviços voluntários às famílias menos favorecidas, identificando, casando pessoas e registrando crianças nas comunidades. Foi em Taquarinha que chegou a oficial do cartório de registro civil após ser aprovado em 1º lugar no concurso público do Tribunal de Justiça do Estado da Bahia. Na sua caminhada pelo município registrando e casando as pessoas, por muitas vezes em comunidades pobres, ele era preciso emprestar a sua própria roupa para os casandos, para que a cerimônia pudesse ocorrer.

Popular ao extremo e adorado por sua comunidade, “Robertinho” tornou-se prefeito de Mucuri por dois mandatos, tendo sido no primeiro só por um período de um ano e dez meses em razão de uma disputa jurídica eleitoral, entretanto, elegeu seu sucessor, na época, Milton Borges. Para o segundo mandato 2001/2004 fora eleito com a maior votação proporcional do extremo sul da Bahia, e registrou no seu governo a marca de inaugurar uma obra construída a cada 15 dias no município e era tido como um administrador ousado e arrojado nas suas ações.

No seu segundo mandato Robertinho e outros 8 prefeitos na Bahia foram afastados do cargo no último ano de mandato de forma misteriosa no dia 20 de agosto de 2004, sob acusação de erros técnicos na licitação do carnaval de 2001. O mesmo desembargador que lhe afastou por 120 dias, revogou a sua decisão 30 dias antes do prazo final, e ao reassumir a função de prefeito, Robertinho preferiu renunciar ao cargo horas depois, ao detectar que os seus opositores haviam sucateado o município. Somente 5 anos depois, na terça-feira do dia 29 de setembro de 2009, o mistério veio a público, quando o CNJ – Conselho Nacional de Justiça condenou e afastou o desembargador baiano Rubem Dário Peregrino Cunha, dos quadros do Tribunal de Justiça do Estado da Bahia, por crimes de vendas de sentenças no Estado e uma das suas vítimas teria sido o então prefeito Robertinho.

As suas ações à frente da Prefeitura de Mucuri, enquanto prefeito, lhe deixou marcas e tem lhe valido um grande número de defensores até hoje, devido ao seu perfil dinâmico de fazer política, bem como de administrar a coisa pública e revolucionado o turismo do município. Trata-se de um homem que aprende com sabedoria os passos que deva dar para que todos possam usufruir do seu trabalho. Conhecido pela virtude da sua lealdade para com seus eleitores e, da mesma forma como é visto fora do poder, é ele como prefeito. Robertinho estudou jornalismo e direito e é tabelião de carreira do Tribunal de Justiça do Estado da Bahia e, é atualmente titular do cartório do 3º Tabelionato de Notas de Salvador.

publicidade