publicidade

Comerciante de Itamaraju sangra até a morte o assassino do seu filho na Serra

O estofador Saulo da Silva Moura, 38 anos, um comerciante popularmente conhecido e de família tradicional em Itamaraju, foi preso em flagrante delito na manhã de domingo, dia 5 de abril de 2020, no bairro Féu Rosa, no município da Serra, na região metropolitana de Vitória-ES. Ele confessou ter trocado tiros com o seu desafeto e quando as munições das armas acabaram, ele atacou a facadas até a morte, o traficante Elpidio Souza Lima, o “Pido”, 26 anos, que também era oriundo de Itamaraju. Minutos antes, o comparsa de Elpidio, de prenome Henrique Silva havia sido morto com três tiros na cabeça. Ao ser preso, o comerciante disse que agiu em vingança e simplesmente matou o mandante da morte do seu filho adolescente Marcos Vinícius Rodrigues Moura, de 16 anos, assassinado a tiros na manhã de segunda-feira do dia 2 de março de 2020, nos fundos da Escola Municipal Mário Andreazza, na Praça Walter Carvalho, no centro de Itamaraju.

Antes disso e 20 dias após a morte do adolescente Marcos Vinicius, três dos seus executores, que eram elementos ligados ao tráfego de drogas, foram emboscados e alvejados a tiros no alto do bairro Bela Vista, em Itamaraju, na madrugada de domingo do dia 22 de março de 2020. Morreram o adolescente Mizael da Conceição Silva, 17 anos, e Jefferson Lima da Silva, 19 anos. Já o Brendo da Conceição Santos, 19 anos, foi baleado e socorrido a tempo pelo SAMU 192 e levado para o Hospital Municipal. Um 6º elemento acusado de participação no assassinato do adolescente Marcos Vinicius, identificado por Yuri, ainda está foragido. Na morte de Elpidio Souza Lima, o comerciante Saullo da Silva Moura disse que agiu sozinho e nega a sua participação no atentado e nas mortes dos outros três elementos envolvidos na autoria do assassinato do seu filho.

publicidade