publicidade

Academia Teixeirense de Letras outorga os vencedores do Prêmio Castro Alves de Literatura 2024

“Mais uma vez o Prêmio Castro Alves de Literatura cumpre com seu papel de incentivar a prática literária e premiar os artistas da palavra no extremo sul baiano, sendo acadêmicos ou não”, disse o organizador do concurso Almir Zarfeg.

A ATL – Academia Teixeirense de Letras realizou na noite deste sábado (16 de março), na Câmara Municipal de Teixeira de Freitas, sua primeira sessão solene de 2024 e sessão comemorativa de 8 anos de existência da instituição. Na oportunidade, foi entregue o Prêmio Castro Alves de Literatura e celebrado o mês dedicado às mulheres.

O presidente Raimundo Magalhães celebrando as acadêmicas e convidadas em tributo ao mês das mulheres.

Com a mesa composta pelo presidente da ATL, Raimundo Magalhães, e os acadêmicos Almir Zarfeg, Cristhiane Ferreguett e Erivan Santana, bem como o poeta Jorge Ventura, o produtor cultural Edmílson Ciriaco, a advogada Graça Siloti e a professora doutora Denise Figueiredo.

O auditório estava cheio de convidados, vencedores do concurso literário e acadêmicos da ATL quando o mestre de cerimônias, Clébio Rodrigues, iniciou a programação. O presidente deu as boas-vindas e, em seguida, o secretário-geral leu trechos da ata da sessão solene realizada em dezembro de 2023.

Executados os hinos nacional e acadêmico, deu-se início à entrega do Prêmio Castro Alves de Literatura, que neste ano chega à sua 8ª edição, envolvendo uma versão interna e outra regional, com as categorias de conto, crônica e poesia.

Primeiro, foram homenageados com certificados e medalhas os membros da comissão organizadora e das comissões julgadoras. Os jurados que não puderam comparecer vão receber a homenagem em seus endereços.

Em seguida, os ganhadores da versão interna receberam suas medalhas e certificados. Os 1º, 2º e 3º colocados nas categorias conto, crônica e poesia. Os textos classificados em 4º, 5º e 6º lugares também foram premiados com menções honrosas.

Depois foi a vez dos ganhadores da versão regional receberem sua premiação – composta por medalhas, certificados e a quantia em dinheiro (R$ 300,00) apenas para os primeiríssimos colocados (1º lugar) nas três categorias.

A estudante universitária Mirelly Rocha foi a grande vencedora do Prêmio Castro Alves de Literatura 2024 – 1º lugar em CRÔNICA, 2º lugar em CONTO e Menção Honrosa em POEMA. Na FOTO ela recebe o seu principal prêmio das mãos do acadêmico Athylla Borborema.

“Mais uma vez, o concurso literário cumpre com seu papel de incentivar a prática literária e premiar os artistas da palavra em Teixeira de Freitas e região, sendo acadêmicos ou não”, afirmou Almir Zarfeg, responsável pela organização do certame.

A entrega da premiação acabou se transformando em um momento de grande leveza cultural e reconhecimento literários, com os autores sendo reconhecidos por sua arte e seu esforço, com uma premiação relevante que traz o nome do grande poeta baiano e patrono-geral da ATL – Castro Alves.

A solenidade foi marcada também pela fala do poeta e editor Jorge Ventura, que preside a Associação Profissional de Poetas no Estado do Rio de Janeiro (APPERJ). Ele entregou o Troféu Stella Leonardos a Almir Zarfeg, vencedor da premiação nacional organizada pela Academia Carioca de Letras (ACL) e ainda empossou as acadêmicas Arolda Maria Figuerêdo e Cristhiane Ferreguett na associação apperjiana.

O produtor cultural Edmílson Ciriaco fez uma breve apresentação do Prêmio Imprensa Bahia, que está completando 32 anos de história apoiando e reconhecendo os melhores profissionais e artistas na região. Na oportunidade, ele homenageou os acadêmicos Almir Zarfeg (pela campanha vitoriosa pelo Prêmio Ecos da Literatura 2023), Athylla Borborema (pela publicação do livro “Tem alguém mais gato do que eu?”) e Raimundo Magalhães (pela edição do livro “Experiências e percepções da população de Teixeira de Freitas acerca da vivência comunitária e da criminalidade”). Em seguida, ele recebeu uma Moção de Aplauso da diretoria da ATL. Mesma honraria concedida ao acadêmico Ademar Bogo, que teve o nome incluído na lista dos 100 melhores educadores populares do planeta.

Já a acadêmica Cristhiane Ferreguett e a advogada Graça Siloti discorreram sobre o papel e o desafio das mulheres na atualidade, até porque o 8 de março, Dia Internacional das Mulheres, foi celebrado recentemente. Como forma de empoderamento feminino, a advogada presidirá a OAB-subseção teixeirense durante este mês.

Por sua vez, a professora doutora e jurada da versão interna do concurso literário, Denise Figueiredo, falou sobre a importância da literatura e revelou suas impressões sobre os textos inscritos na 8ª edição do Prêmio Castro Alves de Literatura.

A sessão solene serviu também como palco para o lançamento da antologia “ATL em Verso e Prosa!” – volume 8, que, além dos textos premiados no concurso literário, traz a participação especial da escritora mineira Janeuce Cordeiro.

Os ganhadores da VERSÃO INTERNA do Prêmio Castro Alves de Literatura 2024:

Categoria POEMA: Athylla Borborema (1º lugar) com “Haicais famintos”; Maurício de Novais (2º lugar) com “Na raça”; Castro Rosas (3º lugar) com “Vale do poeta”. Menções honrosas: João Carlos de Oliveira (1ª menção) com “Vaticínio”; Cássia Oz (também 1ª menção) com “Enquanto”; Arolda Figuerêdo (2ª menção) com “Saudações à natureza”; e Gisele Ellen (3ª menção) com “Realidade paralela”.

Categoria CRÔNICA: Cristhiane Ferreguett (1º lugar) com “O professor e o burro”; Ademar Bogo (2º lugar) com “A desestética da guerra”; Maria Vitória Ruas (3º lugar) com “Pecado e castigo”. Menções honrosas: Maurício de Novais (1ª menção) com “Samsara”; Arolda Figuerêdo (2ª menção) com “Presidente por um dia”; e Erivan Santana (3ª menção) com “Relações na era da internet”.

Categoria CONTO: Maurício de Novais (1º lugar) com “Vidas trágicas”; Ademar Bogo (2º lugar) com “O sentar e a felicidade”; e Fabiano Novais (3º lugar) com “O Santo”. Menções honrosas: Erivan Santana (1ª menção) com “Bete Balanço”; Maria Vitória Ruas (2ª menção) com “Dos causos que meu tio contava”; e Arolda Figuerêdo (3ª menção) com “Muitas Marias da Terra Mandamê”.

Os vencedores da VERSÃO REGIONAL do Prêmio Castro Alves de Literatura 2024:

Categoria POEMA: Marília Pancieri (1º lugar), com o poema “A alma”; Rose Rocha (2º lugar) com “Menarca”; Jackson Novais (3º lugar) com “Ameríndios”. Menções honrosas: Patrícia Souza (1ª menção) com “Tempus fugit”; Beatriz Santana (2ª menção) com “Luz, câmera, ação”; e Mirelly Rocha (3ª menção) com “Eu quero uma casa com flores”.

Categoria CRÔNICA: Mirelly Rocha (1º lugar) com a crônica “O para sempre também tem fim”; Jackson Novais (2º lugar) com “Do holocausto aos capitães da areia”; Jan Clésio Pires (3º lugar) com “Mozinho”. Menções honrosas: Felipe Macedo (1ª menção) com “Crônica do viajor e do coser”; Katrine Carvalho (2ª menção) com “Secretário particular”; e Rose Rocha (3ª menção) com “Vadinho”.

Categoria CONTO: Rose Rocha (1º lugar) com o conto “Verdade ou mentira”; Mirelly Rocha (2º lugar) com “Meia-noite”; Evaristo de Souza (3º lugar) com “O vendedor de conversa”. Menções honrosas: Joaquim Nunes (1ª menção) com “A mulher e a formiga”; Jackson Novais (2ª menção) com “Pirata não pode ser feliz”; e Fernando Fernandes (3ª menção) com “Chico Matador”.

publicidade